Crème Du Barry

Criada na França do século XVIII, essa sopa creme (não confundir com velouté – mais tarde farei um post para diferenciar os tipos de sopa) recebeu o nome de uma das amantes de Luis XV, rei do país entre 1715 e 1774. Era comum na época batizar novos pratos com nomes de personalidades da corte, mas já ouvi a versão de que a sopa era realmente a favorita de Madame Du Barry.

Na verdade, seu nome era Jeanne Bécu. Era uma  menina de origem humilde, mas tão bela, que foi apresentada ao rei, aos 19 anos, que se apaixonou e lhe concedeu o título de Madame para que pudesse ser sua amante oficial – sim, era preciso um título de nobreza para isso.

É um prato leve, simples e rápido. Meia hora é tempo suficiente para fazê-lo. Segue a receita mais tradicional, que aprendi no curso. Abaixo dela colocarei as modificações que já experimentei algumas vezes e ficaram boas.

CRÈME DU BARRY

– 1 couve-flor pequena (aprox. 250gr)

– 3 batatas pequenas (aprox. 100gr)

– 1 litro de leite

– 1 cubo de caldo de galinha dissolvido em 500ml de água quente

– 50gr de manteiga

– sal e pimenta para temperar

Corte a couve-flor e as batatas em tamanho médio e cozinhe-as no leite. Coloque-as quando o leite já estiver quente (cuidado pra náo ferver e subir!) e deixe cozinhar entre 10 e 15 minutos, dependendo do tamanho do corte feito. O importante é checar se as batatas já estão moles o suficiente para serem liquidificadas.

Quando estiver quase atingindo o tempo de cozimento (5 min antes), adicione os 500ml de água com o caldo de galinha dissolvido. Dar uma boa mexida, acertar o sal, adicionar a pimenta e a manteiga e esperar cozinhar.

Tudo pronto, é só liquidificar aos poucos. Por segurança, não é bom encher mais do que a metade do copo do aparelho com líquidos tão quentes. Rende 6 porções bem servidas. Pode-se servi-la com parmesão ralado ou salsinha.

Já fiz algumas modificações interessantes nesse creme. Certa vez cozinhei, junto com a couve-flor e a batata, uma cebola piquet (ver próximo post). Outra vez, adicionei uma colher de chá de noz moscada ralada junto com a pimenta. As duas experiências ficaram boas!

Anúncios

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. Andréa Potsch
    jun 30, 2010 @ 13:44:02

    OI Marina,
    Passei aqui para conhecer seu blog! Adorei a sopa!
    bjs e sucesso!!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: