Gaspacho!

Ter vivido em Sevilha no ano passado me rendeu algumas boas receitas, já que a capital da Andaluzia é uma mistura incrível de culturas, o que sempre resulta em cardápios fartos e deliciosos. Mas sem dúvida a minha preferida é a que vem a seguir: a do Gazpacho.

Para quem nunca ouviu falar, nada mais é que tomate batido com algumas outras coisinhas e engrossado com miolo de pão. É quase uma sopa… A textura é singular, já que o que predomina é o tomate e nenhum espessante do tipo creme é usado. E o detalhe mais importante: deve ser servido frio!

A foto [crédito: notesfromspain] mostra uma maneira bem típica de servi-lo na Espanha: mistura bem homogênea com acompanhamentos picados para a pessoa se servir do que quiser (ovo, pimentão, cebola, tomate, picles, torrada…). Agora o mais importante, a receita facílima, para 4 pessoas:

– 6 tomates grandes sem pele e sem semente (isso é bem importante para dar a consistência ideal)

– 2 pimentões verdes

– 1 dente de alho (ou mais para quem gostar)

– 2 fatias de pão amanhecido ou o miolo de 4 pães de trigo hidratados com água gelada (só o suficiente para cobri-los)

– sal, pimenta, azeite de oliva e vinagre branco a gosto

Modo de fazer… bater tudo!

Anúncios

Sopa de abóbora com hortelã e curry

Antes que o frio acabe, aí vai uma receita de sopa deliciosa, inusitada e bem refrescante!

– 1kg de abóbora

– 3 batatas médias/grandes

– 2 cubos de caldo de legumes ou galinha

– 1 litro de leite

– meio maço de hortelã (4 colheres de sopa)

– 1 cebola

– 50g de manteiga

– sal, pimenta, curry e azeite a gosto

Aquecer o azeite e refogar a cebola, com curry e sal. Adicionar o leite, esperar quase levantar fervura, abaixar o fogo e adicionar as batatas e a abóbora. Dissolver os cubinhos de caldo na mistura e deixar cozinhar por meia hora. Ao final do cozimento, checar se os legumes estão bem macios, acertar sal e pimenta e liquidificar com hortelã picada e manteiga.

Sopa de batata

Nunca tinha experimentado uma sopa em que a batata fosse a protagonista. Gosto muito de usá-la como espessante em todo tipo de sopas, mas nunca sozinha. Ficou ótimo!

  • 500g de batatas sem casca
  • manteiga
  • 1 cebola média picada
  • 1 tablete de caldo de legumes dissolvido em 700ml de água
  • 500ml de leite
  • Sal, pimenta e noz-moscada a gosto

Esquentar o leite com a água e o caldo. Quando ferver, adicionar as batatas cortadas em rodelas (cada batata em quatro pedaços, mais ou menos) para cozinhar, o que levará cerca de 15-20 minutos. Enquanto isso, numa frigideira, dourar a cebola picada da maneira que preferir, desde que pequena, na manteiga. Quando ficar no ponto, por para cozinhar com as batatas.

Quando as batatas estiverem se partindo facilmente, temperar com sal, pimenta e noz-moscada. Na falta da noz, recomendo um verdinho como o manjericão. Liquidificar tudo no final.

 

 

 

Creme de aspargos

Se tem registros do cultivo e consumo dos aspargos desde 200 a.C, em áreas do Mediterrâneo e da Ásia Menor. A palavra vem do grego asparago e apareceu impressa em inglês pela primeira vez no ano 1000. Dizem que havia uma expressão romana para se referir a algo rápido que era: “isso é tão rápido quanto cozinhar aspargos”.  A sopa aqui apresentada também é super rápida 🙂
  • 100 g de manteiga
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 1/2 l de água
  • 1 l de leite
  • 1 pacote de sopa creme de aspargos ou creme de cebola ( opcional )
  • 2 maços de aspargos – pelo menos 24 unidades
  • 1 cubinho de caldo de galinha
  • 1 lata de creme de leite
  • 4 gemas (opcional)
  • Queijo ralado (opcional)
  • Sal
  1. Levar ao fogo uma panela funda com margarina, deixar derreter;
  2. Juntar a farinha, deixar dourar – processo muito rápido!;
  3. Retirar do fogo;
  4. Juntar a água, o leite e a sopa creme;
  5. Voltar ao fogo;
  6. Colocar o caldo de galinha e os aspargos;
  7. Deixar ferver até encorpar bem – cerca de 15 minutos
  8. Temperar a sopa e acrescentar o creme com as gemas;
  9. Polvilhar com o queijo, se desejar;

Sopa de Batata Doce e Gengibre

Não levava muita fé nessa mistura, mas ficou muito boa, bem diferente. O sabor continua mais doce que salgado, então quem preferir amenizá-lo, capriche no sal, pimenta ou curry. Já testei a versão com bastante curry, ficou ótima.

– 2 batatas-doce grandes

– 2 batatas inglesa pequenas

– 2 tabletes de caldo de galinha dissolvidos em 1l de água

– coentro fresco a gosto

– sal, pimenta, curry e os temperos que desejar

– quatro fatias de gengibre (ou 2 colheres de sopa)

– manteiga sem sal

Cortar todas as batatas em tamanhos semelhantes, pequenos, e cozinhar com o gengibre no caldo de galinha fervente por 20 minutos, ou até as batatas inglesas se quebrarem ao forçá-las. Esfriar por alguns minutos, bater no liquidificador (tirar o gengibre se quiser um sabor mais suave) com uma colher de sopa de manteiga para cada quatro conchas de líquido, e os temperos escolhidos, exceto o coentro. Com tudo liquidificado, adicionar o coentro bem picadinho antes de servir. Serve 6 pessoas.

Capelletti in Brodo

Meu sangue italiano pulsa forte com qualquer massa, mas o capelletti é especial 🙂 A receita em questão, “capelletti em caldo” já está difundida por toda a Itália hoje, mas tem sua origem na região da Emília. O primeiro registro escrito da receita data de 1200, orientando em seu preparo o uso de carne bovina com uma mistura de alho, alecrim, cebola e manteiga triturados, além de queijo, farinha e ovos. Hoje existem inúmeras variações de recheio, temperos e caldos, e também a forma servida não como sopa, mas como outras massas recheadas tipo ravioli, o cappellaccio, típico da região de Ferrara e igualmente delicioso.

Nossa versão bem leve, com pouca gordura e tempero moderado, muito boa:

– 1 litro de fundo de aves

– 400g de capelletti com qualquer recheio

– 250g de peito de frango desfiado, temperado com sal

– 1 dente de alho muito bem picado ou moído

– cubinhos de bacon a gosto (opcional)

– azeite de oliva

O que exige mais empenho é o preparo do fundo. Quando pronto e coado, manter a fervura e adicionar o capelletti, que cozinha em cerca de 12 minutos. Numa frigideira, esquentar o azeite e cozinhar o frango com o alho até ganhar cor. Juntar o frango ao caldo em andamento. Também na frigideira, refogar o bacon rapidamente até murchar e colocar na sopa já pronta. Finalizar com bastante queijo ralado.

Sopa de Brócolis

Pois o frio voltou e fui obrigada a voltar às sopas! Nunca tinha experimentado a de brócolis, mas arrisquei e gostei bastante. Ficou saborosa, com ótima textura e cor linda 🙂

– 1 maço de brócolis pequeno

– 1 batata grande

– meia cebola grande

– 1 tablede de caldo de galinha

– 500ml de água

– sal, pimenta e manteiga a gosto

Cortar a cebola pequenina, o brócolis nos raminhos e as batatas em rodelas bem finas. Esquentar uma panela grande com um pouco de manteiga e dourar a cebola. Acrescentar o brócolis  e refogar uns minutinhos. Colocar a água (não precisa estar quente) e as batatas. Deixar ferver.

Ao levantar fervura, adicionar o caldo de galinha e mexer para que se dissolva bem. Cozinhar por cerca de 15 minutos, ou até as batatas estarem quase se desmanchando. Liquidificar com mais manteiga (1/3 do tablete está bom), sal e pimenta. Rende 4 porções.

Entradas Mais Antigas Anteriores