Batata verde

Quando a batata vem com partes verdes, não é porque não está madura – e eu não sabia do perigo. Ela produz naturalmente, como defesa, uma substância chamada solanina, que é altamente tóxica e deixa o tubérculo amargo. A quantidade normal do químico encontrada numa batata fica entre 2 e 15mg, o que não apresenta nenhum risco à saúde humana, mas nas partes verdes a concentração é maior e não vale arriscar.

O bom é que o restante da batata, fora da área verde, pode ser consumido sem problema nenhum, basta cortar a parte ruim. A solanina fica concentrada próxima à superfície (dá pra ver bem na foto), então vale descascar bem a batata e guardá-la em local escuro, seco e fresco, pois a exposição exagerada à luz gera a liberação da substância. O mesmo vale para quando nascem os brotinhos, que também são ricos em solanina!

Com informações do Diário Catarinense de 26/08/2011

Anúncios

Sopa de batata

Nunca tinha experimentado uma sopa em que a batata fosse a protagonista. Gosto muito de usá-la como espessante em todo tipo de sopas, mas nunca sozinha. Ficou ótimo!

  • 500g de batatas sem casca
  • manteiga
  • 1 cebola média picada
  • 1 tablete de caldo de legumes dissolvido em 700ml de água
  • 500ml de leite
  • Sal, pimenta e noz-moscada a gosto

Esquentar o leite com a água e o caldo. Quando ferver, adicionar as batatas cortadas em rodelas (cada batata em quatro pedaços, mais ou menos) para cozinhar, o que levará cerca de 15-20 minutos. Enquanto isso, numa frigideira, dourar a cebola picada da maneira que preferir, desde que pequena, na manteiga. Quando ficar no ponto, por para cozinhar com as batatas.

Quando as batatas estiverem se partindo facilmente, temperar com sal, pimenta e noz-moscada. Na falta da noz, recomendo um verdinho como o manjericão. Liquidificar tudo no final.