Bobó de Camarão

Não tenho nenhuma conexão com a Bahia, nem nunca sequer fui para lá visitar, mas resolvi arriscar. A culinária bahiana é mesmo muito boa 🙂

O bobó é um prato  de origem africana. É um creme pouco consistente feito geralmente de mandioca, cozido e amassado com azeite-de-dendê e temperos. Pode ser servido quente, morno ou frio, como prato principal ou como acompanhamento.

O bobó de inhame e o de vinagreira são os mais antigos, preparados desde o século XVII. Depois, foram sendo sofisticados com o acréscimo de frutos do mar.

– 2kg de camarão branco fresco e limpo
– ½ kg de mandioca
= 4 colheres de sopa de azeite de dendê
– 1 cebola média picada
– 1 tomate
– 1 pimentão picado
– 2 colheres de coentro picado
– 1 xícara de leite de coco (240ml)
– sal

Cozinhar os camarões em água fervente. Em cerca de cinco minutos já estarão firmes. Escorrer e reservar o caldo. Fazer o mesmo com a mandioca: çozinhar em água fervente até ficar macia (descascar e cortar para facilitar). Reservar um pouco de caldo da mandioca, umas duas xícaras.

No liquidificador, colocar um pouco de cada caldo e acrescentar alguns pedaços de mandioca. Bater e repetir a operação, sempre colocando os caldos e batendo a mandioca aos poucos.

Numa panela com azeite de dendê, fritar a cebola até começar a dourar. Juntar o tomate e refogar bem. Acrescentar o camarão, temperar com sal a gosto e o coentro. Abaixar o fogo e deixar cozinhar por 3 minutos. Acrescentar o creme de mandioca e o leite de coco e servir com arroz. Serve até seis pessoas.

Strogonoff de Camarão

(Foto/Paulo Motta)

 

Não há quem não goste de strogonoffe o melhor: é muito rápido de se fazer!

O Strogonoff é um prato de origem russa; na verdade, chamava-se Strogonov. Tudo começou no século XVI por meio da alimentação dos soldados russos, os quais comiam rações de carne cortadas em barris com sal grosso e aguardente para preservar o alimento.

Por meio de um cozinheiro do Czar russo Pedro, o Grande, a comida foi melhorada e refinada. O general que protegia o cozinheiro se chamava Strogonov; daí surgiu a idéia de dar tal nome ao prato. Posteriormente, com a Revolução de 1917 e a imigração dos russos para a Europa, a receita chegou à França, onde foi refinada mais ainda, chegando à forma que conhecemos atualmente. O sucesso do Strogonoff é tão grande, que junto com a lasanha e o filé à parmegiana, é atualmente um dos dez pratos mais vendidos no mundo. Fonte: historiadetudo.com

– 1kg de camarão sem casca

– 200ml de creme de leite

– 250ml de passata, molho ou extrato de tomate, dependendo da consistência desejada

– 1 cebola picada

– 1 colher de sopa de manteiga

– champignon ou palmito, o que preferir

Primeiramente, temperar o camarão com sal, pimenta do reino e limão. Esquentar a manteiga e dourar a cebola. Acrescentar o camarão e refogar de 2 a 3 minutos. Colocar o tomate e cozinhar mais 5 minutos, sem deixar levantar fervura. Acrescentar o creme de leite e cozinhar mais 5 minutos. Acertar o tempero, se preciso, e servir com arroz, batata ou macarrão.

Quem gostar de temperos, sugiro experimentar adicionar, com o tomate, mostarda ou curry.

Pasta com Camarão ao Curry

Esta receita tirei de um site italiano legal: www.ricettemania.it

Jantar da noite de domingo… Assim ficou o prato que fiz hoje. Finalizei com um pouco de cebolinha só pra dar uma cor.

Ingredientes para 4 pessoas:

– 400g de massa 

 – 30g de camarão descascado

– 1 cebola média picada

– curry a gosto

– 100ml de creme de leite

– 50g de nozes (troquei por castanha de caju, não sou fã de nozes)

– meia xícara de vinho branco

– azeite, sal e pimenta

Preparo:

Colocar a água para ferver com sal e óleo. Enquanto isso, saltear os camarões com azeite e as nozes/castanhas picadas – cortei-as ao meio. Em outra frigideira, fritar a cebola com 2 colheres de sopa de óleo. Quando estiverem “transparentes”, adicionar o curry em pó, o vinho branco e  o creme de leite. Em seguida, juntar à mistura do camarão. Cozinhar o macarrão e juntar tudo, dando uma boa mexida.

A massa que usei foi capellini e só coloquei a pimenta (usei do reino) ao final do preparo. Salpiquei um punhado de cebolinha bem picada. Pronto!