Pão de Mel

Essa receita é do Mosteiro São Bento, em São Paulo, onde são produzidas e vendidas várias coisas boas. Além do pão de mel Benedictus, que posto aqui, tem bolos como o de Natal, o Santa Escolástica (receita suíça, que leva maçã e nozes), o dos Monges (base de damasco), e muitos outros cujas receitas permanecem envolvidas numa aura de mistério, que mantém a mística dos produtos monastéricos e faz deles um sucesso.

Eles são vendidos somente na loja do Mosteiro, no Largo São Bento, no centro de São Paulo. A produção de pão de mel chega a 70 caixas de nove unidades por semana e a de bolos ultrapassa os 400. Há também os pães feitos lá: o Dominus leva aveia e azeite e o São Bento é feito de mandioquinha. São assados 50 por dia, sendo que aos domingos, esse número chega a 130.

O mosteiro São Bento (na foto de  Daigo Oliva/G1) foi fundado em 1598 pelo monge beneditino Mauro Teixeira. O gosto dos seguidores de São Bento pela mesa farta é bem conhecido e foi importante para o desenvolvimento da gastronomia internacional. De seus mosteiros espalhados pelo mundo saíram iguarias como o champagne Dom Pérginon, o licor Bénédictine D.O.M. e queijos como o brie e o gruyère.

Pão de mel Benedictus (cerca de 20)

– 2 xícaras de mel

– 60g de manteiga

– 2 colheres de sopa de açúcar mascavo

– 1 colher de chá de canela em pó

– 1 cálice de cointreau

– 3 colheres de sopa de chocolate em pó

– 1 xícara de leite morno

– 1 xícara de amêndoas moídas

– 4 xícaras de farinha de trigo

– 1 colher de fermento químico em pó

– 600g de cobertura hidrogenada de chocolate ao leite

– 300g de geleia de frutas para o recheio (opcional e pode também ser substituído por doce de leite, já tentei e ficou bom)

Bater o mel e a manteiga até formar um creme. Juntar o resto dos ingredientes na ordem citada (exceto o recheio e o chocolate hidrogenado da cobertura). Misturar muito bem. Untar e enfarinhas forminhas e assar em forno médio (180 graus), já pré-aquecido, por cerca de 30 minutos.

Deixar esfriar por dez minutos antes de cortá-los ao meio para rechear. Derreter o chocolate hidrogenado em banho-maria e banhar os pães de mel recheados (recomendo fazer com a mão mesmo, pois eles ficam bem pesados e quebram fácil). Para a decoração superior, uma amêndoa ou um damasco! (Foto: Lígia)

Anúncios

Bruschetta

Um dos mais famosos antipasti italianos e super fácil de fazer. Existem milhares de coberturas e variações de pães e temperos, mas opto por uma versão rápida, saudável e bem saborosa, apenas com tomates e manjericão.

– fatias de pão italino ou ciabatta com pelo menos 1cm de espessura. Proporção média: para cada tomate usado, cortar 2 fatias de pão

– 2 dentes de alho cortados ao meio

– 6 colheres de sopa de azeite de oliva

– 4 tomates (sugiro o italiano) picados em cubinhos ou concassé; dicas de cortes

– folhas de manjericão rasgadas com a mão

– sal e pimenta a gosto

Duas maneiras de prepará-la.

A mais forte, com bastante gosto de alho: Cortar o tomate e deixá-lo curtindo no azeite de oliva com alho e sal por meia hora. Tostar os dois lados do pão numa chapa quente. Montar a bruschetta (duas colheres de sopa da mistura de tomate sobre cada fatia de pão) e finalizar com pimenta, manjericão e queijo, se quiser.

Uma versão mais suave (usar só um dente de alho cortado ao meio): Tostar os dois lados do pão numa chapa quente e esfregar o alho na face que receberá a cobertura. Regar com azeite e reservar. Cortar os tomates, juntar com o manjericão, temperar com sal e pimenta. Colocar cerca de duas colheres de sopa sobre cada fatia de pão.

Pão de Banana?

O nome é claro: banana bread, mas não funciona muito bem por aqui… Bolo de banana é o que parece mais apropriado, mas quem sou eu pra mudar o nome dessa receita tão popular na América do Norte?

Mais uma das receitas que comia sem parar no Canadá e trouxe para casa, o banana bread é rápido e fácil de fazer, embora exija bicarbonato de sódio, que os norte americanos adoram por em tudo o que comem e nós não usamos tanto assim.

– 3 bananas amassadas (usei banana branca, médias)

– 1/3 de xícara de manteiga derretida

– 1 xícara de açúcar

– 1 ovo

– 1 colher de chá de essência de baunilha

– 1 colher de chá de bicarbonato de sódio

– pitada de sal

– 1 xícara e meia de farinha

Pré-aquecer o forno em 175º. Misturar a manteiga derretida e as bananas amassadas num prato fundo. Dica importante: após derreter a manteiga (cerca de 45 segundos no microondas), deixá-la esfriar novamente por alguns minutos, não usá-la quente.                                     

Numa tigela maior, misturar ovo (levemente batido), açúcar e baunilha. Quando homogêneo, adicionar sal e bicarbonato. Juntar o conteúdo do prato na tigela. Em seguida colocar a farinha e pronto, forno. Se colocar numa forma de pão, alta, leva entre 50 minutos e uma hora para assar. Eu usei uma forma redonda baixa (3 dedos de altura a massa) e assou em 20.

Dicas: não usar mixer, batedeira nem nada; bater com as mãos. Adicionei uma xícara de gotas de chocolate após ter colocado a farinha. Todos os ingredientes devem estar na mesma temperatura – cuidar com a manteiga e o ovo!